12/09/2013

ITAL será homenageado pela ALESP
Solenidade comemorará os 50 anos de apoio do ITAL ao setor de alimentos, ao agronegócio e à sociedade

No dia 16 de setembro, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, receberá uma homenagem da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em comemoração aos 50 anos do Instituto. O evento acontecerá no plenário “Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira” da Alesp, a partir das 20h, na cidade de São Paulo.

Durante a sessão solene, feita a convite do presidente da Assembleia, deputado Samuel Moreira por iniciativa do deputado Cauê Macris, além da comemoração do cinquentenário do ITAL, completado no dia 30 de agosto, também será entregue uma placa em homenagem à Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, principal articuladora e incentivadora da criação do Instituto.

Além dos deputados estaduais, também estão presentes na solenidade, representantes da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, de Institutos de Pesquisa e de entidades da iniciativa privada parceiras do ITAL. 

História

Criado em 1963, como Centro Tropical de Pesquisas e Tecnologia de Alimentos (CTPTA), a partir de um desdobramento de uma secção tecnológica do Instituto Agronômico de Campinas, teve como idealizadores, além do IAC e da Secretária de Agricultura, a Food and Agriculture Organization (FAO), ligada às Organizações das Nações Unidas (ONU) e o Governo Estadual e Governo Federal, que disponibilizaram investimentos para execução do projeto. 

O objetivo principal do ITAL, em seu nascimento, foi o de trazer soluções tecnológicas para a indústria de alimentos. Porém, o Instituto também se tornou um grande incentivador na criação de outras entidades, juntas que formaram a estrutura necessária para o desenvolvimento da então recente indústria de alimentos do país.

“A partir da criação do ITAL, o primeiro instituto de tecnologia de alimentos do país, uma série de outras entidades foram criadas: a primeira faculdade de engenharia de alimentos do país, associações e outras entidades de apoio como a Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos (SBCTA), foram formadas para melhor organizar e desenvolver a então indústria de alimentos brasileira”, conta Luis Madi, diretor do ITAL.

Desde sua criação, o ITAL promove muitas ações de apoio ao desenvolvimento e à inovação do setor de alimentos e embalagens, seja através das pesquisas aplicadas de novos produtos e processos, seja pela excelência da assistência tecnológica, seja através da capacitação de recursos humanos na área do agronegócio. 

Com um corpo técnico formado por pesquisadores qualificados, o ITAL concentra seus esforços em desenvolver e trazer soluções para os problemas atuais do setor alimentício e também realiza estudos de tendências para antecipar as demandas futuras, de modo a garantir o oferecimento de alimentos mais seguros e com maior qualidade para toda a sociedade.

Atualmente, o ITAL conta com unidades de pesquisa especializadas em várias áreas do processamento de alimentos, bebidas e embalagens.

 

De olho no futuro 

Em 2010, o ITAL formou um grupo de especialistas que estudam as tendências e inovações do setor de alimentos de todo o mundo, de modo a relacioná-los com as mudanças da população brasileira e a estrutura do setor no país. 

Os primeiros resultados desses estudos mostraram que as áreas de processamento e engenharia de alimentos necessitam de ações muito mais estratégicas do que as enfrentadas na década de 1960. “As transformações da sociedade - tais como o aumento populacional, da expectativa de vida, do nível educacional e de renda, preocupação com meio ambiente e com a saúde - exigirão uma mudança do setor de alimentos, bebidas e embalagens, de forma que possa suprir a necessidade de novos produtos em quantidade e qualidade para atender a demanda desta nova sociedade”, diz Luis Madi, diretor do ITAL.

Madi também afirma que a população precisa conhecer melhor o que são e quais os benefícios dos alimentos processados. “Há a necessidade de criar uma estreita relação entre o consumidor e os alimentos processados, quebrando paradigmas resultantes de percepções errôneas e desinformações sobre estes tipos de alimentos. É necessário que a população saiba, cada vez mais, que nestes alimentos podem estar agregados valores que além de saciar a fome, podem trazer bem-estar, prazer, funcionalidade à saúde, entre outros benefícios”, continua o diretor.

Desse projeto, estão sendo realizadas as publicações da série “Trends 2020”, que já possui finalizado o estudo “Brasil Food Trends 2020” e “Brasil Pack Trends 2020”. Estes estudos têm o objetivo de disseminar informações estratégicas de tendências e inovações no setor, para gerar benefícios a milhares de empresas e auxiliando-as de algum modo a inovar e continuar fornecendo à sociedade brasileira produtos alimentícios de qualidade. (Os estudos podem ser acessados no http://www.brasilfoodtrends.com.br/ e http://www.brasilpacktrends.com.br/)

As informações das publicações da série “Trends 2020” também direcionam as pesquisas que são realizadas em todas as unidades do ITAL, fazendo com que o Instituto acompanhe e ofereça ao setor soluções e inovações para estimular a economia brasileira e fornecer à sociedade alimentos seguros e saudáveis. 

Assessoria de Imprensa do ITAL

Cleide Elizeu – Jornalista

Yasmin Marini – Estagiária

Tel: (19)3743.1757

Cel: (19) 9.8801.2773