Laboratório de Embalagens de Transporte e Distribuição

Infra-estrutura

Laboratório com aproximadamente 700 m² de área construída, sendo 400 m² condicionados a 23°C e 50% de umidade relativa, e que apresenta um espaço adequado aos ensaios do mais diversos tipos embalagem, desde frascos destinados a produtos farmacêuticos até embalagens para grandes volumes, como contêineres e big-bags;

Sistema de vibração com área plana de 1.500 x 1.500 mm, capaz de aplicar dinamicamente uma força de 5.000 kgf, em frequências na faixa de 3 a 500 Hz, suficiente para realizar ensaios em varredura de freqüência, mantendo níveis constantes de aceleração ou deslocamento. Por meio de um Controlador de Vibração Randômica, podem-se executar espectros complexos de frequência, simulando os eventos verificados em meios de transporte como caminhões, trens ou aviões;

Dois sistemas de choque, com áreas planas de 230 x 230 mm e 800 x 800 mm, sendo este último dotado de programadores de choque capazes de simular desde a severidade de uma queda no solo até a proteção oferecida pelos mais sofisticados sistemas de acolchoamento. Por meio de um analisador digital de onda de choque, pode-se, com grande precisão, dimensionar a necessidade de sistemas de amortecimento para um determinado produto, além de quantificar o real funcionamento de materiais já dimensionados;

Equipamento de queda pneumático desenvolvido pelo CETEA com capacidade de 400 kg e liberação precisa da amostra, permitindo acuidade na posição de impacto, com indicador milimétrico e altura de ensaio de até 5.000 mm; superfície de impacto de acordo com normas internacionais, constituída de uma base sísmica metálica (chapa de aço de ½ pol) com massa de 40.000 kg, além de um dispositivo alternativo de elevação e soltura para queda de massas de até 2.000 kg;

Sistemas de medição e gravação de dados de campo, especialmente projetado para registro de choque, vibração, temperatura e umidade relativa, com aplicação prevista para registro de dados presentes em meios de transporte; gravação dos níveis de impactos e quedas durante o manuseio e transporte; qualificação de um sistema de transporte; registro da temperatura e umidade relativa durante as etapas de estocagem e distribuição;

Sistema de compressão dinâmica e estática com capacidade de aplicação de cargas de até 22,5 toneladas, área plana útil de 1.500 x 1.500 mm e altura máxima de 2.200 mm, dotado de mesa alternativa de ensaios para cargas até 2.200kgf;

Sistema para ensaio de compressão estática aplicado a produtos e embalagens, com área plana de 1.200 x 1.500 mm e capacidade de carga de 1.000 kgf;

Sistema para ensaios de tração de alça em big-bags, com capacidade de aplicação de cargas de até 10 toneladas;

Câmaras de estocagem para condicionamento de amostras, previamente à realização de ensaios de desempenho físico-mecânico de sistemas de embalagem, nas seguintes condições: -20°C, 4°C, 23°C/65% U.R., 35°C/90% U.R. e 40°C;

Balança de solo para cargas de até 2.500 kg;

Dispositivos eletrônicos para registro, visualização e análise de sinais (osciloscópio, estroboscópio, células de carga);

Meios de movimentação de paletes e cargas.

Todos os equipamentos possuem um plano de calibração e manutenção, atendendo às exigências das normas NBR ISO/IEC 17.025:2005.

Pesquisadores

ITAL - Instituto de Tecnologia de Alimentos | Av. Brasil, 2880, Campinas, SP - CEP 13070-178 - Caixa Postal 139 | Tel: 19 3743 1700 / Fax: 19 3743 1799 ital@ital.sp.gov.br